Cuidados com a Saúde: baixa umidade do ar requer maiores cuidados na prática de atividades físicas

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, agosto 19, 2015 as 11:41 | Voltar

Campo Grande (MS) – Com o término do outono e chegada do inverno, a mudança de temperatura eleva o risco de doenças comuns nessa época, como resfriados, gripes, bronquites e amigdalites, alergias, entre outras.

Outro grande problema enfrentado principalmente nas regiões norte e centro oeste, é a baixa umidade do ar. Mato Grosso do Sul já sofre uma estiagem de mais de 40 dias e tem marcado índices de umidade relativa do ar inferiores a 30%, sendo que a Organização Mundial de Saúde considera críticos valores abaixo dos 60%.

Para driblar os efeitos da baixa umidade do ar, o Sul-Mato-Grossense já tem o seu “jeitinho” especial para lidar com toda esta secura. Toalha molhada no quarto, baldes de água espalhados pela casa, umidificador de ar, enfim, a falta de umidade afeta a saúde de todos e algumas dicas podem ser de grande valia.

Para aqueles que não abrem mão de praticar sua atividade física, cuidado, a alta incidência de raios ultravioleta somado aos baixos índices de umidade podem se tornar um sério risco à saúde.

A professora de educação física da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Célia Cordeiro de Luna Vieira, orienta sobre a importância da hidratação, alimentação e horários alternativos para a prática de atividades físicas.

“Hidratação é fundamental, andar sempre com uma garrafinha d’água é uma boa pedida, optar por alimentos leves como verduras, frutas e água de coco também ajuda. Para os praticantes de atividades físicas, os melhores horários são aqueles que a umidade sobe um pouco, começo da manhã e ao anoitecer. Atividades aquáticas como natação e hidroginástica também são altamente recomendadas”, afirma Célia.

A professora também recomenda o uso de roupas leves, manter os ambientes limpos evitando acúmulo de poeira e consequentemente a proliferação de ácaros, além do uso de hidratantes corporais para a pele e soro fisiológico para a secura e irritação dos olhos.

De acordo com sites de previsão do tempo, a estiagem em Mato Grosso do Sul deve durar mais alguns dias. Os mais otimistas preveem chuva apenas a partir do próximo domingo (23).

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.