Ex-atleta, servidor da Fundesporte, conduz tocha olímpica

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, junho 24, 2016 as 10:58 | Voltar

Campo Grande (MS) - Duzentos metros de muita emoção com lembranças de uma vida permeada pelo esporte. Assim deve ser o percurso do assessor técnico de projetos da Fundesporte, Newton Klauss com a tocha olímpica, no próximo sábado (25). Um dos 12 convidados pela Funesp, o ex-atleta de salto foi escolhido pelos títulos conquistados.

Newton começou a se dedicar ao esporte, aos 12 anos, em Aquidauana. Do salto em altura foi levado pelo técnico de sua época no Colégio Dom Bosco, já em Campo Grande, a se dedicar aos saltos em extensão (distância) e triplo. A mudança foi decisiva para que ele se tornasse um dos principais atletas escolares de Campo Grande e do Estado.

Na carreira, acumulou dezenas de medalhas de campeonatos municipais, estaduais, nacionais e sul-americano. Os principais títulos foram: Campeão Brasileiro de Menores e vice-campeão Sul-Americano no salto triplo, em 1978; e Campeão Brasileiro no salto em extensão dos Jogos Escolares Brasileiros, em 1979. O grande palco de suas provas foi o Belmar Fidalgo.

facebook_1445281525369

Ao se aposentar do atletismo, Newton continuou no esporte. Correu de moto e participou de competições de cross country. Numa das corridas, em 2007, sofreu um acidente e fraturou a cervical. Foi da janela do hospital que ele viu o revezamento da tocha dos Jogos Panamericanos. "Eu não estava numa fase boa. Não podia andar. Foi ruim assistir e ver que não tinha sido lembrado", contou.

Recuperado, o assessor técnico de projetos da Fundesporte, a contragosto, abandonou a moto. Hoje pratica ciclismo e está começando a participar de corridas pedestres. De seus mais de 50 anos de vida, Newton já dedicou 40 ao esporte. O auge da carreira, com os bons resultados alcançados na época da divisão do Estado, fez dele um dos primeiros campeões da Capital e de todo o Mato Grosso do Sul. Credenciais que garantiram a ele um lugar para carregar a tocha olímpica.

"Eu fiquei muito emocionado porque é um sinal de reconhecimento. Fui selecionado em função da minha história no esporte. Na vida, o principal objetivo da maioria dos atletas é participar de uma Olimpíada e, de alguma forma, vou conseguir isso no revezamento da tocha", analisou.

Newton é experiente em carregar o fogo olímpico. Ao longo de sua carreira, acendeu diversas piras. A mais importante foi a do evento de divisão do Estado. Ele foi o último de 38 condutores a transportar o fogo simbólico desde o rio Correntes, marca do início do território sul-mato-grossense, até a Praça da República (Praça do Rádio), em Campo Grande. O atleta acendeu a pira, no primeiro minuto do dia 1º de janeiro de 1979.

Novamente, Newton participa de momento histórico. A previsão é que ele conduza a tocha por volta das 14h50, no trecho com início na lateral da Igreja Santo Antônio, na Avenida Calógeras. "Estou muito ansioso, contando o tempo para chegar o dia. Estou muito feliz, especialmente porque saio próximo à igreja. Isso para mim significa muita coisa. Não é coincidência", disse o assessor técnico.

O revezamento da tocha em Campo Grande está marcado para 25 de junho com direito a shows e atividades esportivas no Parque das Nações Indígenas. Outras oito cidades de Mato Grosso do Sul estão no roteiro: Bonito, Dourados, Sidrolândia, Maracaju, Rio Brilhante, Itaporã, Nova Andradina e Bataguassu.

 

Aline Morais

 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.