In-Forma-AÇÃO: Corrida de rua – Atividade física democrática em MS

Categoria: Série In-Forma-AÇÃO | Publicado: quarta-feira, abril 28, 2021 as 21:59 | Voltar
Corrida de rua: Atividade física democrática em MS

 

Por Fabiane Macedo*

Uma das atividades físicas mais democráticas da vida contemporânea do sul-mato-grossense é a corrida de rua. Esta prática vem integrando a vida cotidiana, os hábitos da saúde e da qualidade de vida do ser humano.

Estudos indicam que o início da atividade física da corrida de rua pode ocorrer por diferentes motivos, que perpassam da promoção a saúde ao desempenho atlético, envolvendo os fatores de integração social, cultural, a estética, a diminuição da ansiedade e o estresse. Outro fator relacionado ao motivo de inserção e adesão a esta prática é o encontro consigo mesmo na perspectiva do bem-estar, do entretenimento e do lazer que a atividade proporciona.

A corrida de rua, tal qual uma atividade realizada ao ar livre, segundo a Federação Internacional de Atletismo (IAAF), envolve provas realizadas em ruas, avenidas e/ou estradas, em diferentes percursos e distâncias. As provas e eventos das corridas de ruas foram mantidos no ano de 2020, apesar da Covid-19, pois as questões da biossegurança e do afastamento social conseguiram ser cumpridas pelos seus praticantes.

Este fato fez com que a Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) apoiasse diferentes eventos realizados no estado, tais quais a corridas da Rota das Estações, Corrida Ninguém Segura Essa Mulher, Corrida do Trabalhador, Corrida da Solurb, Corrida da Receita Federal, Corrida da Polícia Militar, Corrida Duque de Caxias, Corrida dos Jogos Urbanos, Corrida do Batalhão, Corrida do TCU, Corrida do Fogo, Corrida do Desafio do Bope e Corrida da Sanesul.

Dentre estes eventos realizados em época de pandemia, a Fundesporte trouxe o ineditismo, com a primeira edição da Corrida Digital, que em sua dinâmica de realização reforça a positividade de oferecer uma prática de atividade física de baixo custo, com intensidade e duração flexível às características orgânicas de seus praticantes, ser repensada e proposta para que o praticante ou atleta esteja em um evento  adaptável no que se refere ao dia/horário que melhor é possível para o mesmo, dentro de um tempo/distância  disponível para a competição.

A corrida de rua em Mato Grosso do Sul está entre as práticas que mais vêm aumentando e seus eventos envolvem um campo do esporte tanto da dimensão social, quanto econômica. A cadeia em torno das provas de corrida de rua conecta direta e indiretamente milhares de pessoas, que percebem a atividade com sentido e significado específicos para as suas vidas.

Neste sentido, considera-se que a demanda que é oferecida na prática da corrida de rua esteja inserida em uma prática democrática, legitimada e manifestada enquanto uma atividade de esporte e/ou lazer para toda a população. Assim sendo, a corrida de rua é uma prática evidenciada e fomentada pela Fundesporte como possibilidade de mais presença e engajamento em processos que envolvem o comportamento ativo do sul-mato-grossense.

 

______

* Fabiane de Oliveira Macedo é graduada em Educação Física e especialista em Motricidade Humana pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); mestre em Ciência do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e doutora em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Atualmente, é assessora especial da presidência da Fundesporte. 

Publicado por: Lucas Castro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.